Se achando (no sentido de se localizar) em Bangkok

tranquilo chegar ao "fervo" de Bangkok partindo do aeroporto.  Pegamos o metrô City Line até Phaya Thai, que é a última estação. (Eu li em algum blog que chegar de metrô ao centro daria uma idéia da grandiosidade da cidade. É verdade). Dali, um táxi até o hostal e pronto. O nosso hostal (Green House Bangkok) fica no olho do furacão. E o olho do furacão é o entorno da Khao San Road.  Gente vendendo comida, roupas, badulaques, mesas de bares nas calçadas, restaurantes descolados, massagens em espreguiçadeiras... tudo isso no meio da rua, com muitos enfeites, cheio de luzes coloridas, música alta (boa música). E tudo muito barato. O lugar fica bacana após as 18 horas. Claro que comemos bebemos e fizemos massagem. Parece confuso, né? E é. Uma confusão deliciosa! A comida, como era de se prever, é inigualável. Ainda tenho muito o que provar para poder falar com conhecimento. E provarei. Menos os insetos fritos. Ridículo aquilo.  E não vi ninguém comer. A gente paga 10 bhts para fotografar e só.
No dia seguinte fomos aos templos. Tudo lindo magestoso dourado e parecido. Estava acontecendo uma grande festa na cidade e os templos pareciam formigueiros!
De lá fomos direto para Chinatown. Meodeos!  Colossal! Multiplicar a Liberdade por 10 pode ser pouco. E com patos pendurados nas portas de alguns restaurantes.
Outra coisa importante. Faz muito calor. Tipo Belém do Pará.
Mas saberei falar melhor sobre Bangkok no mês que vem. Ficarei uns 20 dias aqui fazendo o curso de massagem na Escola de Medicina Tradicional que funciona no Wat Pho. Daí fugirei dos pontos turísticos para tentar conhecer a verdadeira Bangkok.
Ah! E os tuc tucs? Que medo! E o trânsito? Que medo também. E atravessar as avenidas e cruzamentos a pé?  Muito medoooo! Alguns cruzamentos têm semáforo.  Mas a gente tem que ir atravessando ou os carros motos e tuctucs não param!
Amanhã seguiremos de trem para o sul (praias). Passamos hoje na estação para comprar os tikets e soubemos que não havia mais lugares nos vagões chiques com camas e ar condicionado. Lascou. Vamos nas poltronas e na base do ventilador.... mas vamos!

Comentários

  1. Amei. Tido. Alegres confusões, proveitosas massagens, lindos templos. Trânsito ideal, sem muitas regras. Tô gostando do lugar. Beijocas com carinho!

    ResponderExcluir
  2. Ri muito nesse seu texto...A foto no metrô com a sua North Face contrastando com umas malas gigantes do outro lado ficou muito boa! E a sua se matando de rir na massagem também..

    ResponderExcluir

Postar um comentário